Igreja Presbiteriana -May 2016

1
Culto Dos Jovens do Presbitério de Rio Claro
2
Almoço dos Jovens, Adolescentes e Pré Adolescentes
3
Acampadentro Das Crianças e dos Pré Adolescentes
4
Comemoração Dia das Mães 2016
5
Convite: Jantar dos Namorados 2016
6
Reunião da Liderança – Segunda Igreja Presbiteriana de Rio Claro
7
Os Dois Irmãos

Culto Dos Jovens do Presbitério de Rio Claro

Almoço dos Jovens, Adolescentes e Pré Adolescentes

Acampadentro Das Crianças e dos Pré Adolescentes

Comemoração Dia das Mães 2016

Café da manhã, apresentação das crianças e Mensagem do pastor Cloriovaldo.

Convite: Jantar dos Namorados 2016

A Segunda Igreja Presbiteriana de Rio Claro convida a todos para nosso tradicional Jantar dos Namorados.

Com direito a Rodízio de Pizza à vontade e Música ao Vivo, nosso encontro será ainda mais especial.

Não fique de fora, procure um dos organizadores e guarde esse dia em sua agenda: 11 de Junho às 19hs.

Os Dois Irmãos

Eram dois irmãos; um solteiro e um casado. O casado possuía muitos filhos. Os dois com-praram uma fazenda e resolveram administrá-la em regime de sociedade. Concordaram que plantariam e colheriam, dividindo entre si os produtos da terra, metade para cada um, embora cada um tivesse o seu próprio celeiro.

Os negócios iam bem. Mas um dia o solteiro pensou: “Não é justo que meu irmão e eu dividamos igualmente os frutos, porque sua família é numerosa; é muita gente para ser alimentada, ao passo que eu só tenho a mim mesmo para alimentar. farei o seguinte: Todas as noites irei ao meu celeiro, apanharei um saco de grãos e o levarei em sigilo ao celeiro do meu irmão”. E, de fato, começou a fazer exatamente assim: tarde da noite, o irmão solteiro punha às costas um saco de grãos e cuidadosamente o transportava até o celeiro de seu irmão.

Por sua vez, o irmão casado também pensou: “Não é justo que meu irmão solteiro e eu dividamos igualmente os frutos da nossa colheita; eu tenho muitos filhos, de modo que, no futuro, quando eu for bem idoso e as forças me faltarem, eles irão certamente me sustentar. Mas meu irmão não tem ninguém por ele. E quando ele for velho, quem o sus-tentará? Farei o seguinte: Todas as noites irei ao meu celeiro, apanharei um saco de grãos e o levarei em sigilo ao celeiro do meu irmão”. Assim pensou, assim começou a fa-zer.

Todos os dias pelas manhãs os dois irmãos ficavam admirados com o fato de que, mesmo levando um saco para o celeiro de seu irmão, o estoque de cada um não diminuía.

Uma noite, porém, os dois irmãos se encontraram bem no meio do caminho entre os dois celeiros, cada um com um saco nas costas. Compreenderam finalmente porque o es-toque de cada um não diminuía. Surpresos, felizes, de pronto jogaram ao chão os sacos e abraçaram-se demoradamente.

Esta história nos vem do riquíssimo folclore judaico. Contam os Judeus que Deus olhou lá do céu e flagrou aqueles dois irmãos assim abraçados; e Deus teria dito: “Este é um lugar santo porque flagrei aí um amor extraordinário”. Acrescentam ainda os judeus que foi nesse lugar que, mais tarde, Salomão viria a construir o templo.

“Nós amamos por que Ele (Jesus) nos amou primeiro”. 1 João 4.19.

Nesta semana experimente exercitar o amor que Jesus já gerou em seu coração. Seja prático, faça, estenda a mão ao próximo, esta é uma tremenda semeadura. O Salmo 41.1 diz: “Bem-aventurado é aquele que atende ao pobre; o Senhor o livrará no dia do mal.” Ao exercitar o amor estendendo a mão ao próximo, você estará unindo a sua fé às obras. E isto é agradável diante de Deus.

“Porque, assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem obras é morta”. Tiago 2.26.

Segunda IPB Rio Claro - Todos os Direitos Reservados 2014. Criação de Sites Postali